apoia!
Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!
21.09.09

Vivemos numa sociedade obcecada por essa palavra: sucesso. Geralmente, por uma interpretação fixa da mesma, ou seja, sucesso é ter: muito dinheiro, um carro topo de gama, uma casa de praia, ter o reconhecimento dos outros pelas tarefas ou trabalhos que desenvolvemos, estar casado com a mulher ou o homem mais bonito, ter filhos que só tiram excelentes notas na escola, etc..

Contudo dou por mim a perguntar se isso é realmente sucesso e chego á conclusão que isso definitivamente não é ter sucesso. Muitas pessoas tem perseguido todas estas coisas como sinónimo de sucesso e, com elas, alcançam hipertensão, enfartes, enxaquecas terríveis, úlceras profundas e uma total desarmonia interna e externa.

Muitas vezes, em conversa com a minha tia Margarida, que pela sua idade já adquiriu alguma experiência de vida, que lhe permite aconselhar de uma forma totalmente inequívoca e segura, chego à conclusão de que tudo na vida é passageiro e de que viver para trabalhar é um completo erro – o correcto seria mesmo trabalhar para viver, o que não acontece hoje em dia...

Ela conta-me uma história que tem tanto de curioso como de sério: a história de um empresário que perseguia o sucesso a qualquer preço, que não tinha tempo para descansar, não tinha tempo para se alimentar de forma saudável, não tinha tempo para fazer coisas prazerosas, não tinha tempo para desfrutar da presença da família, não tinha tempo para construir amizades profundas, não tinha tempo para dedicar-se a si mesmo. De repente, numa das suas viagens "de negócios", começa a sentir uma dor profunda, com vertigens, começa a ter suores intensos. Este homem estava a ter um ataque cardíaco. Começa a pensar rápido, começa a ver a sua vida como um filme. Cada instante da sua "existência" passa à sua frente e, ele percebe, que todas as coisas que ele conquistou até então, encaradas como sucesso não faziam nenhum sentido naquele momento. Estava sozinho, trazia um fato caro, tinha um Rolex no pulso, um computador portátil ao seu lado e conduzia um grande carro, aos poucos, vai parando o carro numa estrada deserta, longe de tudo e de todos até que o carro pára, mas ele não tem forças para usar o seu telemóvel. Apesar de tudo continua consciente e chega à conclusão de que os seus bens, o sucesso que tinha procurado eram um grande equivoco!

Dá um último suspiro e morre.

O que pensaria cada um de nós nesta situação? Arrependeriamo-nos de não ter buscado o sucesso em outros campos?

Obviamente que nunca desejei passar por uma situação destas, mas isto para mim foi, é e será uma grande lição de vida e é nestes padrões que quero alicerçar a minha vida, o meu futuro.

Gostava de terminar a minha vida tendo a plena certeza de que lutei por algo que me fez feliz. Algo que me realizou inteiramente.

Claro que é preciso ter em mente que o sucesso é o que nos deixa satisfeitos, é aquele que nós próprios determinamos e não o sucesso que a maioria acha que é o sucesso, isto é: fama, glória e poder. Eu posso sentir-se muito bem-sucedido levando uma vida pacata, mesmo que aos olhos dos outros possa ser julgado como alguém sem ambições, sem capacidade para grandes riscos!

Temos a necessidade de sentir que o controle das nossas vidas é nosso, ao menos o dos nossos hábitos, já que não podemos ter essa certeza no nosso trabalho, na nossa vida amorosa e familiar. A incerteza de que permaneceremos empregados, ou mantendo o nosso negócio, por exemplo, a incerteza de que nossa relação amorosa continuará, são alguns fatos na nossa vida que nos tiram do prumo e colocam nossa mente a mil rotações por segundo.

Isto foi um pequena nota que nos remete para o lado pessoal da nossa vida, mas que serve para perceber bem que sucesso não é só possível de atingir no trabalho, não é só para os outros verem – sucesso é muito mais do que isso, é nós conhecermo-nos, controlarmo-nos e termos objectivos bem definidos, racionais, reais...

Numa breve pesquisa que fiz sobre a definição de sucesso encontrei uma nota curiosa sobre as várias definições pelo mundo fora:
Num dicionário a palavra sucesso é definida da seguinte forma: "Sucesso do latim SUCCESU, substantivo masculino, que significa: 1. Aquilo que Sucede; 2. Acontecimento, Sucedimento; 3. Resultado, Conclusão; 4. Bom Êxito, Resultado Feliz".

No francês a palavra é SUCCÈS, que significa vitória; no italiano é SUCESO , que significa fato, evento, episódio; no inglês SUCCESS, que significa fortuna, prosperidade; no alemão é a palavra ERFOLG, que é a junção do pronome pessoal "ER" que significa "ele" , com o substantivo "FOLGE", que significa sucessão, sequência, série, continuação, que nos mostra o sucesso como sendo ele uma sucessão, uma consequência, uma série, uma continuação.

Depois de ler bem e meditar em todas estas definições repararei que existem 2 lados: o lado físico (e material) e o lado não palpável mas visto e sentido.

A concepção francesa e inglesa, valorizam mais o "FIM" (vitória, fortuna e prosperidade) do que o "PROCESSO" (sucessão, continuação, etc.), a definição alemã declara como sendo mais importante o desenrolar das coisas do que as suas metas. Ou seja, o sucesso é o meio, o como, e não o objetivo.


Sendo assim, já que o sucesso, nessa interpretação é um meio, um processo, qual seria o objectivo ou a meta a ser atingida? Eu acho que aqui é que está o ponto-chave da questão. O objectivo é viver de uma forma mais prazerosa, afastando o máximo possível a dor.

O ser humano saudável procurará sempre o prazer e desprezará a dor. Ninguém, em plena consciência procurará o sofrimento, a tristeza ou a dor, antes sempre irá trabalhar no sentido de viver alegre e desfrutar de felicidade. Esta é a meta do sucesso ser feliz!!!

Ao ler, encontrei uma definição que se ajusta perfeitamente ao meu modo de pensar, á minha concepção de sucesso, que pertence ao Dr. DEEPAK CHOPRA, Médico Indiano, que diz: "Sucesso na vida poderia ser definido como a expansão contínua da felicidade e a realização progressiva de objectivos compensadores".

 

E não é verdade que temos sido incapazes de dar e receber presentes emocionais, como um simples elogio, uma palavra de carinho, um gesto de amor, um cumprimento solidário. Quantas vezes não aproveitamos a oportunidade para dizer à pessoa que amamos, o quanto ela é importante para nossa vida? Quantas vezes não conseguimos receber o calor fraterno que o outro tenta nos passar? Pode parecer patética esta minha concepção, pode parecer uma utopia, mas a verdade é que é nas pequenas coisas que provamos o que somos e o quanto valemos...

Para resumir tudo isto, diria em 2 palavras que sucesso, para mim é REALIZAÇÃO PESSOAL

 

 

Até Já

Bu

publicado por vidaebuba às 14:00
|  O que é?

a vida no seu melhor...ou pior!
mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18
19

22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
actualiza-te
ouve
controla
visitas
blogs SAPO