apoia!
Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!
22.07.09

 

Acordo para o meu 3º dia em Barcelona, e que mal que eu dormi - chegaram 3 raparigas vindas não sei de onde mas na terra delas faz-se barulho toda a noite. Fui dormitando mas foi um teste à minha capacidade de auto-controle. A sorte delas foi o meu inglês ser muito pobre...senão não sei!

 

Bom, dia novo, pequeno almoço tomado lanço-me para uma maratona que se avizinha muito cansativa pois o dia foi escolhido para visitar parques.

Já de manhã cedo se faz sentir o calor forte e para meu espanto, após seguir não sei quantas setas para o Parque Guell deparo-me com uma subida louca, eu diria inexplicável. Fico alguns segundos impavido a pensar se conseguiria subir aquilo tudo, contudo só depois dessa triste cena é que reparo que existem escadas rolantes! Sim, uma rua com escadas rolantes. Tive de vir a Barcelona constatar esse facto. Pois, calma. É que as escadas rolantes não cobrem a rua toda, uma das últimas partes custa e muito, quase que somos lançados para trás tanta é a forca que fazemos para a subir.

 

Alguns minutos depois, cansado chego ao topo. Inicio então a marcha rumo ao parque. Começo pela fantástica vista do miradouro, o topo do parque - é imponente a imagem que vislumbro, uma cidade tão grande, e ali tão pequena.

Ao tirar algumas fotos avisto um avião em direcção ao aeroporto El Prate. Louco como sou estive ali a usufruir da preparação para a aterragem de algumas dezenas de aviões - e se são muitos. Vi algo que nunca tinha visto, 3 aviões em aproximação da pista, lindo!

Continuo pelo parque que de facto é unico. Os pormenores de Gaudí evidenciam-se, tornando o mais simples local numa verdadeira obra de arte.

Lá vou tentanto tirar algumas fotos, sendo que em alguns locais é um verdadeiro desafio uma vez que as pessoas amontoam-se junto das peças, dos chafarizes, quase abrigando-me a inclui-las na fotografia. Várias vezes apeteceu-me dizer: Sai daí pah. Mas creio que ninguém me ia perceber.

A entrada principal, que utilizei para sair enche-se de pessoas, umas entusiamadas porque acabam de chegar outros como eu, nostalgicas por ter de seguir viagem.

 

Rumo ao 2º local - Monte Tibidabo. Aqui a viagem seria muito mais interessante uma vez que optei por viajar de autocarro, aproveitando para conhecer outras ruas e depois no famoso Tramvia Blau - um eléctrico antigo, de cor azul e interior de madeira. Uma coisinha quase parecida aos meus lindos eléctricos de porto. A viagem é desconfortável naqueles bancos de madeira, mas noto que as pessoas a minha volta apreciam.

Chegado fim da linha atiro-me para junto da estação do funicular, que me levará atá ao topo. 

Que medo!! Quando vejo a velha locumotora chegar, imagino aquilo a descarrilar e levar-nos todos direitinhos para o Port Olimpic, sem direito a paragem para fotos!

Respeirei fundo e lá subi! È interessante ver como um sitio tão agradável, sobretudo pela poderosa vista que nos oferece e uma brisa mais fresca é deliciosamente aproveitado pelas pessoas, que sobretudo se juntam para divertirem-se no parque de atracções.

 

Já  a tarde tinha começado e dou uma pequena volta pelas ruas pedonais do Bairro Gótico, inundado de pessoas. Aproveito e passo no mercado La Boquería para beber um sumo de fruta, sempre prontos e frescos e nas combinações mais estranhas e comprar alguma fruta para ir comendo ao longo da caminhada. Optei por não almoçar para rentabilizar tempo e não tornar as caminhadas tão pesadas.

 

Prossigo viagem até ao último lugar a descobrir de hoje - Montjuic (Monte Judeu).

Inicio o percurso no funicular, que nos leva até á entrada e logo avisto o teleférico que conduz, sobre uma vista espantosa, ao castelo. As vistas sobre o porto e sobre a cidade são também muito bonitas.Aqui vejo muitas pessoas a descansar, aproveitando as sombras que alguns bancos oferecem e sigo este gesto apelativo.

O bilhete tinha a volta incluida e lá desci novamente no teleférico, que por vezes dava uns abanões!

O resto do percurso é feito a pé, onde a paragem obrigatória deu-se no Estádio Olímpico, com direito a entrada, que por sinal era gratuita. Uma obra verdadeiramente colossal para os nossos dias, sendo que existiu reaproveitamento da fachada e todo o interior foi reconstruido para os Jogos Olimpicos de 1992.

A azáfama era muita pelo interior, dado que estavam a ser feitos os preparativos para o concerto da Madonna.

 

Já a tarde terminava e usufrui por uns bons instantes, sentado, deste sol tão confortante. Eu e as dezenas de pessoas sentadas em frente ao Museu da Catalunha, com música de fundo, tocada por um dos muitos músicos que se espalham pelos diversos locais aqui de barcelona, até no interior do metro!

 

Á medida que desço as escadarias vou percebendo a dimensão que este monumento tem -É colossal.

A descoberta termina na Praça de Espanha, onde me espera o metro com destino á pousada.

 

Até Já

Bu

 

 

 

publicado por vidaebuba às 21:46
|  O que é?

a vida no seu melhor...ou pior!
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

16
17
18

19
20
21
24
25

26
27
28
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
actualiza-te
ouve
controla
visitas
blogs SAPO