apoia!
Vamos concretizar um sonho! Vota Luís Pingu Monteiro!
22.07.09

Triste por ter chegado ao fim de tamanha aventura, feliz por ter conseguido ver tudo aquilo que tinha programado. É neste misto de sentimentos que me encontro neste último dia.

Após todas as arrumações, pequeno-almoço e formalidades de check-out sigo até á Praça de Catalunha, a principal Praça da cidade e o primeiro contacto entre grande parte dos turistas uma vez que é para aqui que convergem, aquando da sua chegada do Aeroporto.

Aqui é também um ponto de chegada/partida de vários autocarros, algumas linhas de metro, o Bus Turistic, o que torna esta artéria inundada de pessoas!

 

Dado ter poucas horas e estar com a mala ao ombro optei por subir para o Bus Turistic e tinha pleneado fazer o circuito completo, que incluía 2 linhas. Teria não só a oportunidade de ver locais por onde não tinha passado mas também de ver numa outra perspectiva os pontos de interesse, locais que já tinha visitado.

A vista é extraordinaria e tive mesmo direito a um guia sonoro, que relata pormenores históricos, complemento essencial para percebermos melhor a cultura Catalã.

 

A meio da viagem percebo que perdi o bilhete e sem este não conseguiria entrar em qualquer outro autocarro. E não entrei mesmo porque após vasculhar a minha mala não o encontrei. Ou seja, 21€ apenas para uma viagem de 2h.

Estava possesso, furioso e revoltado. Mas não permiti que isso estragasse as últimas horas da viagem! Segui até á Rambla Mar e almocei.

 

Hora então de ir para a Estação del Nord, onde me esperava o autocarro de regresso a Girona.

 

Adeus Barcelona!!

 

Foram 4 dias emocionantes, desgastantes, fantásticos, inesqueciveis, como de resto se torna qualquer viagem que faço.

Cada lugar me lança um encanto particular, cada lugar me conquista de forma diferente, e Barcelona não foi excepção.

 

Fica a promessa de um regresso, pois existe muito ainda por descobrir!

 

Até Já

Bu

 

 

 

publicado por vidaebuba às 22:53

 

Hoje acordei melhor! Apesar de ter o quarto cheio, com 7 desconhecidos, mas simpáticos e muito menos barulhentos que os dos primeiros 2 dias, o que me permitiu uma noite bem dormida. E estamos nos 4º dia!Sobrevivi e estou a adorar. Não consigo deixar de pensar que será o último dia completo antes de regressar. Quero ficar!

 

O dia começa de forma esplendorosa, o sol entra pela janela qual intruso sem permissão, mas é optimo!

Após o normal pequeno-almoço no terraço sigo caminho até á praia. Decido ir a pé, chego ao Port Olimpic em 30minutos.

 

São 11h e é incrivel a quantidade de gente que aproveita as primeiras horas da manhã para descansar junto ao Mediterrâneo. Observo as pessoas ao meu redor e vou tirar uma dúvida com um senhor que estava a pegar numa espreguiçadeira. Ingenuidade ou burrice sempre fiquei sem saber se podiamos usá-las gratuitamente. Obviamente que não! 5 euros!! 

É muito interessante porque ao longo de toda a extensão da praia vêem-se inúmeras espalhadas, e que de forma confortável permitem um descanso/bronzeado mais prazeroso.

Eu cá fiquei mesmo pela areia!

Algum tempo depois, e já a sentir o efeito do sol decido seguir junto ao mar até à outra ponta, junto do Port Olimpic. Ao longo da caminhada deparo-me com as mais variadas pessoas, ora sozinhas, em grupos, simples casais, pessoas já com alguma idade e crianças. Á sua maneira todos estão descontraidos e a usufruir. Curioso é o facto de se verem imensas mulheres em top-less, nunca tinha visto uma concentração tão grande por metro quadrado de mamas á mostra, mas o pior ainda estava para vir!

Já quase a chegar ao fim da caminhada vejo algumas pessoas a circularem totalmente nuas e claro, feito parvo começo a olhar para as outras pessoas e simplesmente não reagem - percebi que era um hábito normal. Só não percebi é que estava a entrar na zona de nudismo.

Á medida que avanço começo a ver que mais pessoas estão despidas, homens e mulheres, tão naturais que eu próprio me senti nú!

 

Após cerca de 1h a andar é tempo de um granizado de limão e de uma sombra.

 

Depois de um almoço calmo numa das pequenas ruas do Bairro Gòtico sigo em direcção ao Estádio de Barcelona. Andei, andei, e para minha desilusão pouco se consegue ver do enorme estádio. A volta é enorme, a rede de protecção não facilita para as fotos, de qualquer forma valeu apena a visita.

Já a tarde ia a meio e acabo o trajecto no Poble Espanyol, uma transposicão da cultura e arquitectura espanhola numa pequena cidade, dentro de muralhas, erguida para uma famosa exposição nos anos 20. No interior podem-se observar ruas, praças, casas, todas elas mostrando as formas, traços e cores de cada comunidade autónoma de Espanha.

Curioso saber que estava projectada a destruição deste recinto após o término da exposição, mas face á enorme adesão, aceitabilidade e á representatividade que tal espaço tinha este permanece de portas abertas.

 

O dia está quase a acabar, 4 dias depois já sinto o cansaço, portanto é hora de descansar.

A noite reserva um jantar pela Rambla del Mar. 

Amanhá será o último dia, portanto serão apenas algumas horas na cidade, antes de partir para Girona.

 

Até Já

Bu

 

publicado por vidaebuba às 22:19

 

Acordo para o meu 3º dia em Barcelona, e que mal que eu dormi - chegaram 3 raparigas vindas não sei de onde mas na terra delas faz-se barulho toda a noite. Fui dormitando mas foi um teste à minha capacidade de auto-controle. A sorte delas foi o meu inglês ser muito pobre...senão não sei!

 

Bom, dia novo, pequeno almoço tomado lanço-me para uma maratona que se avizinha muito cansativa pois o dia foi escolhido para visitar parques.

Já de manhã cedo se faz sentir o calor forte e para meu espanto, após seguir não sei quantas setas para o Parque Guell deparo-me com uma subida louca, eu diria inexplicável. Fico alguns segundos impavido a pensar se conseguiria subir aquilo tudo, contudo só depois dessa triste cena é que reparo que existem escadas rolantes! Sim, uma rua com escadas rolantes. Tive de vir a Barcelona constatar esse facto. Pois, calma. É que as escadas rolantes não cobrem a rua toda, uma das últimas partes custa e muito, quase que somos lançados para trás tanta é a forca que fazemos para a subir.

 

Alguns minutos depois, cansado chego ao topo. Inicio então a marcha rumo ao parque. Começo pela fantástica vista do miradouro, o topo do parque - é imponente a imagem que vislumbro, uma cidade tão grande, e ali tão pequena.

Ao tirar algumas fotos avisto um avião em direcção ao aeroporto El Prate. Louco como sou estive ali a usufruir da preparação para a aterragem de algumas dezenas de aviões - e se são muitos. Vi algo que nunca tinha visto, 3 aviões em aproximação da pista, lindo!

Continuo pelo parque que de facto é unico. Os pormenores de Gaudí evidenciam-se, tornando o mais simples local numa verdadeira obra de arte.

Lá vou tentanto tirar algumas fotos, sendo que em alguns locais é um verdadeiro desafio uma vez que as pessoas amontoam-se junto das peças, dos chafarizes, quase abrigando-me a inclui-las na fotografia. Várias vezes apeteceu-me dizer: Sai daí pah. Mas creio que ninguém me ia perceber.

A entrada principal, que utilizei para sair enche-se de pessoas, umas entusiamadas porque acabam de chegar outros como eu, nostalgicas por ter de seguir viagem.

 

Rumo ao 2º local - Monte Tibidabo. Aqui a viagem seria muito mais interessante uma vez que optei por viajar de autocarro, aproveitando para conhecer outras ruas e depois no famoso Tramvia Blau - um eléctrico antigo, de cor azul e interior de madeira. Uma coisinha quase parecida aos meus lindos eléctricos de porto. A viagem é desconfortável naqueles bancos de madeira, mas noto que as pessoas a minha volta apreciam.

Chegado fim da linha atiro-me para junto da estação do funicular, que me levará atá ao topo. 

Que medo!! Quando vejo a velha locumotora chegar, imagino aquilo a descarrilar e levar-nos todos direitinhos para o Port Olimpic, sem direito a paragem para fotos!

Respeirei fundo e lá subi! È interessante ver como um sitio tão agradável, sobretudo pela poderosa vista que nos oferece e uma brisa mais fresca é deliciosamente aproveitado pelas pessoas, que sobretudo se juntam para divertirem-se no parque de atracções.

 

Já  a tarde tinha começado e dou uma pequena volta pelas ruas pedonais do Bairro Gótico, inundado de pessoas. Aproveito e passo no mercado La Boquería para beber um sumo de fruta, sempre prontos e frescos e nas combinações mais estranhas e comprar alguma fruta para ir comendo ao longo da caminhada. Optei por não almoçar para rentabilizar tempo e não tornar as caminhadas tão pesadas.

 

Prossigo viagem até ao último lugar a descobrir de hoje - Montjuic (Monte Judeu).

Inicio o percurso no funicular, que nos leva até á entrada e logo avisto o teleférico que conduz, sobre uma vista espantosa, ao castelo. As vistas sobre o porto e sobre a cidade são também muito bonitas.Aqui vejo muitas pessoas a descansar, aproveitando as sombras que alguns bancos oferecem e sigo este gesto apelativo.

O bilhete tinha a volta incluida e lá desci novamente no teleférico, que por vezes dava uns abanões!

O resto do percurso é feito a pé, onde a paragem obrigatória deu-se no Estádio Olímpico, com direito a entrada, que por sinal era gratuita. Uma obra verdadeiramente colossal para os nossos dias, sendo que existiu reaproveitamento da fachada e todo o interior foi reconstruido para os Jogos Olimpicos de 1992.

A azáfama era muita pelo interior, dado que estavam a ser feitos os preparativos para o concerto da Madonna.

 

Já a tarde terminava e usufrui por uns bons instantes, sentado, deste sol tão confortante. Eu e as dezenas de pessoas sentadas em frente ao Museu da Catalunha, com música de fundo, tocada por um dos muitos músicos que se espalham pelos diversos locais aqui de barcelona, até no interior do metro!

 

Á medida que desço as escadarias vou percebendo a dimensão que este monumento tem -É colossal.

A descoberta termina na Praça de Espanha, onde me espera o metro com destino á pousada.

 

Até Já

Bu

 

 

 

publicado por vidaebuba às 21:46

O segundo dia de viagem tinha de começar em grande! Estava ansiso por chegar perto de tão grande e majestoso monumento.

Caminho feito de metro para ganhar tempo, uma vez que imaginava uma grande fila á minha espera.

Ao subir as escadas de saida do metro sinto agitação e nem quero acreditar quando os meus olhos captam a imagem da Sagrada Familia...Wow!!!! Simplesmente grandioso!

 

Alguns minutos foram gastos a olhar atenciosamente para cada pormenor da fachada exterior que por si só já demonstra a visão pouco convencional do seu projector - Gaudí.

Hora da fila, e por mais estranho que pareça não esperei mais de 40 minutos.

 

Lá dentro a grandiosidade confirma-se, e as enormes colunas, as paredes cuidadosamente esculpidas, como se de barro estivessemos a falar, os vitrais, tudo cria em mim um sentimento de impotência.

As dimensões são inexplicáveis para uma igreja e curioso é que mesmo apesar das obras continuarem, e fazerem-se sentir bem no centro, não impede que apreciemos e tiremos umas fotos, ilclusivé aos andaimes!

A visita não podia terminar sem a subida de elevador numa das colunas. Pior pior foi descer! Escadas muito estreitas, algumas zonas escuras, mas vale a pena testemunhar não só a vista exterior como algumas das execuções perfeitas de Gaudi e dos actuais projectistas.

 

Feita a visita, com direito a imensas fotos, sigo caminho com destino a Eixample, local dito pertencente á cidade velha, mas com lugares emblemáticos como La Pedrera e a Casa Batlò.

É muito facil perceber que estamos a aproximar-nos desses locais dado o número significativo de pessoas com a sua bela máquina de fotografar!

 

Rapidamente avanço em direcção ao segundo ponto de eleição - La Rambla

Confesso que estava apreensivo devido aos alertas em relação aos carteiristas, mas depressa esse pensamento passou. Detenho-me rua abaixo e de facto é uma visão única - tanta gente! Atrevo-me a dizer que de uma multidão se trata.

La Rambla è unica! A cada 30 metros páro para ver os maravilhosos figurantes, devidamente caracterizados sob as mais diversas formas: monstros, princesas, fadas, vampiros, que animam esta via e quem por lá passa, fazendo ao mesmo tempo um pé de meia com os donativos. Não resisti em colocar uma moeda a um par de raparigas que de facto estavam belissimas.E claro, tive direito a tirar foto com elas!

É tempo de entrar no mercado Boquería. estava curioso acerca deste local, uma vez que as poucas fotos que tinha visto eram muito coloridas. È mesmo verdade!!! Apesar de ter muito de tradicional, como qualquer mercado, tem muito de inovador. As prateleiras das frutarias muito bem decoradas com todo o tipo de frutas, inclusive com packs para venda.

A cada canto vê-se algém a saborear uma salada de frutas ou um simples batido fresco. Pelo meio encontramos umas lojas de especiarias que lançam uma aroma divinal...ainda o posso sentir.

A coisa mais bizarra que me aconteceu foi neste local, onde uma senhora, proprietária de um talho tinha alguns leitões expostos, o que seria de chamar a atenção. Mas ela è que acaba por ter a fama toda devido aos seus pequenos gritos e gestos impróprios para com os turistas que involuntáriamente não atentam no seu pequeno cartaz que avisa que cada foto aos porquinhos custa 1€!!!

 

Retomo La Rambla e aprecio cada passo que dou porque cada um leva-me a descobrir coisas não novas, mas diferentes do habitual.Pelo meio assisto a pessoas indignadas com os intrusos, que vao ludibriando as pessoas e sem qualquer escrupulo roubando-as.

Esta caminhada termina junto á Rambla Mar, um paçadiço sobre o mar que nos conduz até ao Marenostrum.

 

Após uma curta passagem por este local, onde já tinha estado sigo caminho para El Raval, que tem também La Rambla del Raval, uma tentativa falhada de "copiar" a La Rambla original. Confesso que foi um dos locais menos apreciado. Primeiro pelo facto de nao ver quase nenhum  turista, o que me levantou algumas suspeitas em relação á minha seguranca e depois porque é uma zona muito caracteristica, também ela feita de ruas estreitas, prédios antigos, a maior parte em muito mau estado.

A cada rua que passo os cheiros mudam, uns agradáveis outros nem por isso.

 

O meu roteiro estaria prestes a terminar, não antes de visitar Barceloneta, uma zona outrora de pescadores, hoje mais abrangente, mas nem por isso sem os traços tão caracteristicos.

A viagem fez-se de metro porque os pás já não aguentavam mais kilómetros.

É de facto uma zona bastante agradável, imensa gente a circular pela avenida bem junto ao Porto, outras confortavelmente sentadas na esplanada a usufuir deste intenso local.

Fujo por entre as ruas do coração de Barceloneta e quase todas elas se confundem, pois, á excepção das cores dos edificios, é tudo muito parecido. Local tranquilo, pessoas aparentemente amaveis. É facil sentir que aquelas ruas têm história, que foram palco de emoções, luta e perseverança por parte de pessoas possivelmente mais desfavorecidas.

 

A exploração termina por aqui, é hora de descansar pois a noite promete ser interessante.

Hoje irei saborear uma bela paella e uma fresca cerveja numa das muitas esplanadas de La Rambla.

 

Até Já

Bu

 

 

publicado por vidaebuba às 02:17

Malas feitas e vooooar! Assim começa a minha aventureira viagem a Barcelona, cidade de topo.

 

A viagem correu bem, com direito a aplausos assim que o avião parou - Ok, não me consigo mentalizar que sempre que exista uma aterragem se tenha de aplaudir, mas porquê? Sempre ouvi dizer que avião onde exista Português tem palmas no fim da viagem, talvez comece a acreditar!

 

Bem, o calor fez-se sentir logo que coloco o primeiro pé fora do avião - pela temperatura previa uns dias em grande e muita água!

Transportes e viagens á parte (sim porque ainda tive de fazer 1h e qualquer coisa de autocarro de Girona até Barcelona), foi altura de me fazer ao caminho e ir imediatamente à pousada fazer o check in e guardar a mala que incrivelmente estava pesada  - um pouco menos porque uma senhora muito engraçada, vestida de seguranca decidiu vasculhar as minhas coisas antes da partida porque deve ter visto alguma coisa suspeita, talvez a maquina de barbear fosse parecida com uma pistola! Bom não sei, apenas assisti a uma autêntica violação, sim porque estava a mexer nas minhas coisas, para além de me ter dessarumado tudo que estava milimetricamente colocado. Resumindo, o shampoo e o gel de banho ficaram pelo Porto.

 

Chek in feito é altura de ir ao quarto - 9º piso, aspecto moderno, limpo e com uma imagem muito agradavel. Adorei a estética.

Algumas camas dessarrumadas por sinal - mas a minha não, até porque me entregaram os lençóis na recepção e portanto foi a minha própria pessoa a fazer o seu ninho!

 

Partida: destino? nenhum.

De mapa na mão e com um calor imenso decido partir para a estação mais próxima - sim, nestas viagens o metro é o meu melhor amigo!

Bom, apanho uma coisita qualquer, que me leva ate à Cidade Olimpica - perfeito!

Sol, calor, mar, praia, ingredientes mais do que suficientes para acreditar que tinha começado bem a tour!

 

Só quem sabe que aquela zona era antes de 1992 um local pouco agrádavel e sem qualquer utilidade lúdica  é que percebe a mudança que existiu - mudanca a nivel fisico porque o espaço foi aproveitado de forma útil, mas tambem mudança de hábitos, porque as pessoas passaram a utilizar esta zona como local de praia, passeio a pé, de bicicleta, noites de divertimento intenso.

 

Eu?eu vi gente bonita, descomplicada, alguns de fato, outros sem camisola.

Vi muitos a caminhar, outros tantos de bicicleta e todos como eu: a desfrutar!

 

Passo levemente pela Barceloneta, porque a visita ficará para outro dia, ate porque tinha uma objectivo traçado (pelo caminho!) de fazer  o Bairro Gótico e La Ribera. Alguns minutos depois deparo-me com um shopping. De facto sou perseguido por este bixo consumista! E mais uma vez deixou-me levar e entro.

Apesar do traço comum a tantos outros shoppings, existem algumas diferenças que tornam este espaco, de nome Maremagnun diferente. - junto ao mar, amplo e semi aberto. Bom, o fluxo é o que imaginam...muita gente!

 

Fiz uma pausa para almoçar, porque os pés ( e a barriga ) pediam qualquer coisa, e eu fiz-lhes o favor. Mas como sou muito mau feitio, fui ao macdonalds.

 

Hora de prosseguir caminho - Entro entao para a zona de La Ribera e começo a ficar fascinado com aquelas ruas estreitas, onde as lojas predominam, como se fizessem parte da história que aquelas paredes contam -  de facto fazem - a história presente e futura, de certa forma aliada ao passado turbulento, vivido por pessoas tão diferentes, mas tao iguais.

 

Pelo caminho vou percebendo que existem 2 coisas que me irritam - as bicicletas e as buzinadelas. São tantas as pessoas a andar como as bicicletas a meterem-se no meio de nós...a dada altura da minha caminhada pensei mesmo que uma daquelas viaturas me deitaria abaixo, mas não, as pessoas são peritas e ágeis na conducao por sinal.

Quanto às buzinadelas, bem, fizeram-me alguma confusão mas habituei-me rápido, tal era a minha ânsia em ver as coisas! Mas demonstra alguma impaciência deste povo.

No porto nao há nada disto pois não??

 

Várias ruas cruzadas (e alguns golos de água) deparo-me com uma peça única - a Catedral de Barcelona, em obras é certo, mas imponente. Faco uma breve visita ao interior e rumo ao interior do Bairro Gótico. Sensação? Arrepios! Sim, porque a beleza das ruas, das lojas inteligentememte decoradas, dos produtos (alguns deles únicos e inovadores) lançou na minha pele este efeito.

 

Coincidência ou não, vaáias vezes aquelas ruas minúsculas encaminhavam-me para La Rambla,naturalmente que me desviei sempre, porque essa visita seria para outro dia.

 

As ruas pedonais predominam, as pessoas abundam e a boa energia passa, sente-se! Várias culturas, varios idiomas, varios estilos, uma única vontade: viver intensamente. 

A visita continua e a passagem por locais como o Hard Rock Cafe, a Praça de Catalunha, a Casa Battló e a La Pedrera sao inevitáveis - estou em êxtase.

 

Alguns bancos serviram de ajuda pois as pernas pediam de 2 em 2 horas descanso e que bem que sabia - até porque esses momentos eram aproveitados para respirar este ar e observar as pessoas - que intencionalmentye ou não são descontraidas por natureza! Bem dispostas, imagem cuidada, estilos pensados e tendencialmente demonstrativos da moda actual (ou nao!). Facto é que as pessoas cativam-me e isso torna este local inesquecivel.

 

O caminho prossegue, já em direcção á pousada porque o tempo (e o sol) estavam a esgotar-se e por uma questão de segurança decidi não sair á noite neste primeito dia.

 

Muitas letra depois, resumo tudo numa so palavra:  Fascínio!

Estou e quero continuar com ele!

 

Até amanhã!

Bu

 

 

 

publicado por vidaebuba às 01:48

Hoje quero voar! Hoje apetece-me ser mais do que sou todos os dias, quero ter mais sentimentos, mais poder, quero ter mais qualidades.

Hoje quero dizer o quanto gosto de viver, quero correr mais depressa, concretizar todos os meus objectivos!

Hoje quero poder dizer que te amo, que gosto de vocês incondicionalmente.

Hoje quero deixar de sofrer e sentir menos dor, quero abrir as mãos e dar paz a este mundo.

Hoje quero dizer não de forma mais convincente, quero ser inconveniente e despegado das coisas.

Hoje quero ser mais ousado, quero arriscar mais, quero viajar, adorar e ser adorado.

Quero ser amado, respeitado, quero abraçar as pessoas de quem gosto.

Hoje quero rir-me,sem tempo para parar, quero mais tempo, quero ser dono dele!

Quero ajudar, contribuir e fazer-vos felizes, quero ser a felicidade!

Hoje quero chorar, como se de alguma forma me estivesse a libertar, quero cantar, ser o dono da minha e da tua voz!

Hoje quero ser mais livre, mais invejado, quero viver mais, ser a eternidade.

Quero ser o sol que te acorda, a canção que te embala,  a lua que te adormece, o mar que te acaricia, o vento que te sente.

Hoje acordei com vontade de voar, como se de te amar se tratasse, quero falar, gritar e anunciar o meu voo.

 

E tu? Queres voar?

 

Até Já

Bu

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Feliz!
música: Fly Hight
publicado por vidaebuba às 00:58

a vida no seu melhor...ou pior!
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

16
17
18

19
20
21
24
25

26
27
28
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
actualiza-te
ouve
controla
visitas
subscrever feeds
blogs SAPO